GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

PROJETO DO ESTÁGIO IV 

1. Título do Projeto:

Gravidez na adolescência 

2. Público-alvo:

Pastoral da Criança – média de 64 famílias, e 65 crianças de 0 a 6 anos e média de 35 adolescentes. 

3. Instituição de Prática de Estágio:

Paróquia Santíssima Trindade 

4. Município/Estado:

PA Nova União - Cotriguaçú – Mato Grosso 

5. Responsável Legal pela Instituição de Prática de Estágio (Diretor ou Presidente):

Pe. Ronildo Rocha de Souza 

6. Período de Prática:

17 a 23/10/13 

8. Justificativa:

A gravidez na adolescência tem serias explicações lógicas, familiares e sociais, causando transtornos emocionais, isto vem sendo freqüente.

A ocorrência da gravidez precoce entre adolescentes da comunidade gerando preocupação por parte das líderes da pastoral. Um  dos principais problemas enfrentados pelas jovens nos dias atuais estão relacionados à sexualidade em espacial a gravidez indesejada na adolescência, fato esse que implica na vida social dos jovens como afirma Almeida (1987), vários fatores estão associados à iniciativa precoce dos adolescentes na vida sexual, que vão do desequilíbrio familiar, como divórcios, maus tratos, relacionamento difícil com padrastos e madrastas, influências de amigos. O mesmo autor, baseando em diversos estudos, apresenta o ser humano como um ser sexual, que apresenta diversas etapas da sexualidade e uma adolescência mal assistida por pais e educadores acarreta conseqüências como a maternidade e paternidade nesta fase da vida, além é claro das DSTs.

Tal fato demonstra que este problema esta relacionando as faltas de orientações eficaz sobre orientação sexual de modo a evitar que esse fato se repetisse, como também demonstra incompetência da família e da sociedade como um todo, em prover sólidos valores morais e éticos em conscientizar-lhe acerca da própria sexualidade e das implicações, cuidados com atitudes que o indivíduo deve adotar a fim de preservar seu bem estar.

Com este trabalho pretende-se contribuir para o conhecimento, os estudos e a implantação de orientações para reduzir os índices de gravidez na adolescência desta comunidade. E que sociedade saiba como agir diante dessa situação, partindo de pai e filho e da própria sociedade para os seus adolescentes, no que tange as informações necessárias para evitar tal gravidez. Saber lidar de modo sábio com toda essa situação é de suma importância para levar uma vida feliz e satisfatória. 

9. Objetivo Geral:

Contribuir para a criação de um espaço de reflexão e discussão do tema gravidez na adolescência, estimulando a autonomia e responsabilidade dos jovens, afim de favorecer a redução de gestações indesejadas e prevenções das DSTs. 

10. Objetivo Específicos:

Apresentar os métodos contraceptivos.

Informar sobre gênero e as transformações fisiológicas.

Estimular os jovens a prevenção dos riscos da gravidez precoce e as DSTs, HIV/AIDS .

Oportunizar discussões acerca dos problemas causados pela gravidez.

Promover a socialização e os exercícios da cidadania entre os adolescentes da comunidade.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                

11. Conteúdos:

Palestras, gêneros sexualidade, métodos contraceptivos, sexo seguro, risco da gravidez pré-natal, doenças (DSTs) relações interpessoais. 

12. Cronograma de Ação: Metodologia e Recursos:

17/10: Dinâmica a teia palestra sobre gêneros masculino, feminino sexualidade, com a enfermeira Luana, recurso: data show, computador, caixa amplificada, recurso humano. 

18/10: Palestras com debates sobre os métodos contraceptivos com orientações da enfermeira Luana; Luana, recurso: data show, computador, caixa amplificada, recurso humano, pílulas, camisinha feminina e masculina e outros. 

21/10: Explicações sobre sexo seguro e docências do sexo (DST) com participação da agente de saúde Ednildo Lima; recursos: data show, computador, caixa amplificada, recurso humano, camisinha feminina e masculina e panfletos, lápis e papel sulfites.

22/10: Explicação sobre risco da gravidez precoce e os riscos na gravidez e a importância do pré-natal; recurso: data show, computador, caixa amplificada, recurso humano, cartão da gestante, panfletos explicativos e slides. 

23/10: Explicação sobre relações interpessoais no resgate da autoestima dos jovens; recurso: dinâmica do espelho, mensagens, data show, caixa amplificada, computador, salão e recurso humano.

Será por meio de pesquisa e objetiva mediante

13. Avaliação:

Apresentação processual das atividades propostas, interesse, participação e criatividades nos debates e questionamentos no decorrer das palestras e diálogos de esclarecimentos.

Autora: Sirlene de Oliveira Silva

Montagem: Vitorio Helatczuk

Adicionar comentário